Segurança

A importância dos investimentos em segurança

Empresas de diversos setores lidam todos os dias com prazos e demandas para atender às necessidades de seus clientes, buscando maneiras de melhorar os produtos/serviços, aumentar a produtividade e, consequentemente, otimizar o tempo.

A presença dos funcionários nesse processo é essencial, pois são eles que dedicam tempo nas suas funções, ajudando nos processos produtivos.

Toda empresa que possui uma linha de produção precisa garantir boas condições aos colaboradores, porque fatores de segurança podem influenciar na produtividade, o que pode ser um ponto de alerta.

Por isso, investir em estratégias e contratar profissionais de segurança do trabalho é uma boa opção para cuidar de todos: pessoas e ambientes da empresa.

Antes de realizar a contratação de funcionários para a segurança, é muito importante exigir um exame admissional, um exame médico que ajuda a verificar as condições físicas e psíquicas da pessoa destinada a desempenhar determinada função.

Por que fazer investimentos em segurança?

A segurança é uma condição que as pessoas buscam todos os dias para viverem bem. No trabalho isso não é diferente, dessa forma, investir em equipamentos de segurança é uma tarefa obrigatória e fundamental às empresas.

O uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual) é essencial. Entende-se por EPI todo produto ou dispositivo destinado ao uso individual pelo trabalhador, que ajuda na proteção contra ameaças ou situações que coloquem a saúde e segurança do funcionário em perigo.

A utilização de equipamentos de segurança é determinada por uma norma, a NR 6, que estabelece que os EPIs sejam distribuídos pelas empresas de forma gratuita para que o trabalhador consiga desempenhar as suas atividades.

Um supervisor responsável pelo setor deve fiscalizar se os funcionários estão usando corretamente os EPIs de acordo com as regras que a companhia determina.

Diversos segmentos realizam o uso de EPIs, por isso, procurar empresas e locais que tenham equipamentos de qualidade e que tenham um certificado de aprovação de um órgão competente para assegurar que estão de acordo com as exigências do Ministério do Trabalho é fundamental.

Alguns estabelecimentos oferecem um preço acessível quando as pessoas compram em grandes quantidades e, no casos das empresas, comprar em atacado pode ser uma grande vantagem, ajudando no orçamento.

Tipos de equipamentos de proteção individual

Alguns dos EPIs que devem ser usados pelos funcionários são:

  • Botas;
  • Capacete;
  • Óculos;
  • Luvas;
  • Máscaras;
  • Aventais;
  • Roupas especiais;
  • Protetor auricular, entre outros.

Existem atividades que precisam de equipamentos específicos, por exemplo, serviços que são feitos em altura.

Além dos itens citados acima, o funcionário necessita de acessórios para trabalho em altura: ascensor de punho, corda poliamida, ascensor ventral, mosquetão, cinto de segurança, trava queda aço inox para corda, etc.

Ao fornecer esses itens ao funcionário, é muito importante certificar-se de que estejam em excelentes condições para evitar acidentes. Por isso, as empresas não devem deixar o EPI faltar ou ficar em péssimo estado, porque, esses fatores podem causar problemas para ambos os lados, do empregador e do empregado.

Além do uso de EPI, outro equipamento muito importante nos ambientes da empresa é o insuflador de ar para espaço confinado, que capta o ar de uma área externa e, por meio de uma mangueira ou duto, direciona-o, ajudando a garantir um nível de oxigenação aceitável para tornar o ambiente agradável.

A utilização de equipamentos de segurança ajuda a evitar consequências negativas em casos de acidentes de trabalho, e atua protegendo o funcionário contra a exposição a doenças ocupacionais que possam comprometer a capacidade produtiva durante o período de serviço.

Antes de fornecer os itens de segurança, é importante as empresas elaborarem um estudo dos riscos ocupacionais.

Nessa tarefa, contratar os serviços de uma assessoria em segurança do trabalho SP é uma excelente opção, pois, os profissionais podem fazer uma consultoria, ajudando principalmente em empresas que ainda não possuem um setor de segurança.

Para as que têm, podem auxiliar na análise dos riscos e sugerir os melhores equipamentos para os funcionários.

Outro benefício de uma consultoria são os treinamentos internos que realizam, por exemplo, um treinamento de uso, guarda e conservação dos EPIs, treinamento ergonômico, elaboração de laudo de insalubridade, treinamento de segurança para atividades que envolvam eletricidade, em manuseio de explosivos, elaboração de ordens de serviço, etc.

Esses serviços podem ajudar a melhorar a produção e garantir excelentes condições aos funcionários.

Portanto, o investimento em equipamentos de segurança, profissionais que elaborem boas estratégias para controlar acidentes é uma excelente maneira de garantir um ambiente adequado para todos e excelentes resultados para as empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *