NegóciosSaúdeServiços

As instituições de longa permanência de idosos (ILPI)

As instituições de longa permanência para idosos, conhecidas pela sigla ILPI, tem aumentado nos últimos anos no Brasil. Isso acontece por conta do novo perfil demográfico do país, que aponta para um envelhecimento da população.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estimasse que cerca de 14,3% da população já tenha mais de 60 anos. Se olharmos no plano mundial, segundo as Nações Unidas, a população mundial será composta daqui há 20 anos por cerca de 23,5% de pessoas idosas.

Assim, no Brasil e no mundo, essas instituições tem sido procuradas por oferecer um espaço de cuidado especializado, com quarto para idoso acamado, entre outros pontos-chave essenciais para o monitoramento da saúde desse público.

Neste artigo falaremos sobre alguns pontos que devem ser levados em consideração para a escolha das instituição de longa permanência para idosos e também sobre as atividades de lazer e recreação que são oferecidas nesses espaços.

ILPI’s versus clínicas geriátricas

Antes de falarmos sobre pontos importantes dentro de uma casa de repouso para idosos, precisamos fazer a distinção entre as ILPI e as clínicas geriátricas. Isso porque, apesar de serem semelhantes, elas apresentam diferenças cruciais.

Para se ter uma ideia, as clínicas geriátricas são destinadas àqueles idosos que necessitam de cuidados médicos de forma intensa e constante, como medicação, o uso de equipamentos médicos e, em alguns casos, a internação clínica.

Já as instituições de longa permanência para idosos ou casas de repouso para idosos são destinadas ao acolhimento de idosos saudáveis com diversos graus de autonomia.

Essas casas dão apoio à esses idosos para que possam se alimentar, tomar banho e, em alguns casos, receber apoio médico, de modo a tornar essa fase mais tranquila e agradável.

Instalações e regularização

Sabendo a diferença de uma instituição de longa permanência para idosos e de uma clínica geriátrica, é necessário identificar se tal instituição possui cadastro e licença de funcionamento emitido pela Vigilância Sanitária.

Também é importante, assim como o uso de uniformes femininos para empresas, a elaboração e assinatura de um contrato com informações sobre os serviços prestados ao idoso e à família.

Outro ponto muito importante é fazer uma visita à instituição para verificar a infraestrutura do local. Aqui deve-se atentar se o local é seguro para evitar quedas, como tapetes, corrimãos nos corredores e a presença de rampas. Nos banheiros, é preciso verificar se existem barras de proteção, para que as quedas também sejam evitadas.

Também é necessário verificar a cozinha, conferindo se existe maquina de lavar pratos industrial, que torna tudo higienizado.

Verifique a rotina da cozinha e quantas refeições o idoso terá e se existe suporte de nutricionista. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e suas normas reguladoras indicam que os idosos devem ter ao menos seis refeições diárias.

Outros fatores que precisam ser levados em consideração para a escolha de uma instituição de longa permanência para idosos são:

  • Relacionamento da gestão com os idosos e a família;
  • Acesso e possibilidade de visitas;
  • Atenção dos cuidadores;
  • Infraestrutura de quartos e cozinhas.

Desse modo, desde a presença de uma lava louça industrial para restaurante até a instalação de um sistema elétrico mais automatizado podem ser diferenciais para a escolha de uma clínica.

Atividades de lazer e recreação

As instituições de longa permanência para idosos oferecem aos seus internos atividades de lazer e recreação para que a autoestima seja trabalhada, assim como a ociosidade seja evitada e para ajudar na concentração e saúde mental.

Existem muitos tipos de atividades de lazer que podem ser oferecidas como jogos, quebra-cabeças, tabuleiro e de memória, dama e xadrez.

No entanto, há outros tipos de atividades que são usados como:

1. Bingo

É um jogo clássico que é sucesso entre os idosos pois permitem o convívio social e o fortalecimento da saúde mental. Também permitem que os idosos trabalhem a agilidade e a capacidade de percepção.

2. Musicoterapia

A musicoterapia é o uso de sons e ritmos para o desenvolvimento e relaxamento dos idosos. É bastante divertida e traz inúmeros resultados positivos. Toda a terapia é realizada por profissionais.

3. Artesanato

São atividades como pintura de panos de prato, produção de vasos de barro, produção de cestas e muitos outros tipos de arte. Elas ajudam a desenvolver habilidades motoras, como permite ao idoso expressar-se e se autoconhecer.

Assim, vimos que as instituições de longa permanência para idosos são conhecidas por serem um local de repouso e também de cuidado para os idosos.

Desse modo, para que a instituição seja adequada é importante verificar suas instalações, se os profissionais usam modelos de uniformes profissionais e se atendem as normas regulamentadoras. Só assim o idoso terá atenção e o cuidado necessário para passar com tranquilidade o resto de sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *