EquipamentosIdentificaçãoOrganização

Como ter um bom controle financeiro?

O segredo para muitos negócios se tornarem prósperos é um bom controle financeiro. Existem muitas formas de realizar esse controle e, em alguns casos, é difícil achar a melhor tecnologia ou a melhor forma de fazer isso de forma efetiva para diferentes tipos de negócios.

Isso ocorre, principalmente, quando falamos de programas e/ou apps que realizam esse serviço e precisam ser configurados de forma correta para ter confiabilidade nas informações que serão passadas e inseridas.

Para sanar esse problema, este artigo tem como objetivo informar métodos e dicas para se ter um controle financeiro mais eficaz dentro de seu estabelecimento.

Software, apps e sistemas

A tecnologia é uma grande aliada do controle financeiro e da gestão de negócios, vamos abordar alguns pontos do uso da tecnologia que poderá auxiliar o seu controle financeiro.

Na hora de escolher um software para supermercados, por exemplo, é preciso ter noção de tudo que será necessário para atender de forma adequada as demandas que o negócio necessita.

Normalmente, o uso de somente um sistema não será funcional, precisando casar alguns programas que sejam mais específicos para se obter, no final, um conjunto com todas as informações importantes, agregando de forma positiva o controle financeiro do seu negócio.

1. Controle de validade

Um dos, se não o principal problema em supermercados é controlar a data de vencimento de produtos. O estoque geralmente é composto por muitos materiais e controlar devidamente cada parte se torna algo muito trabalhoso.

Por isso, o uso de software para realizar esse controle tem se tornado cada vez mais comum, fazendo a redução de forma brusca na perda de alimentos por ultrapassar a data de validade.

2. Rotação de estoque

Deixar faltar certo produto não é uma opção, sendo assim, é preciso ter um “turnover” correto dos produtos que saem do estoque e das prateleiras para que seja reposto de forma rápida.

Contar com um sistema para controlar essa rotação é extremamente essencial, desde que configurado de forma correta é possível otimizar também o controle de estoque e entender, a longo prazo, quais produtos são mais vendidos em certas épocas e ter assim uma organização mais efetiva dos produtos.

Organização dos colaboradores

Uma outra forma de manter um bom controle referente ao financeiro é organizar de forma correta as questões de ponto dos funcionários. Existem centenas de formas de se realizar esse processo, o que torna preciso analisar os modelos para saber qual se adequa melhor as suas necessidades e entender a demanda do local.

1. Ponto eletrônico

O uso do ponto eletronico se tornou uma obrigação para todas as empresas que tenham 10 colaboradores ou mais. O uso desse método traz vários benefícios em relação ao ponto manual, primeiro pelo seu trabalho automático de registro da jornada de trabalho e, principalmente, pela captação de forma rápida e fácil desses dados.

O rh é o setor que mais se beneficia desse tipo de aparelhagem, pois facilita todo o trabalho de manutenção e criação de relatórios, garantindo uma máxima produtividade de um dos setores que mais interessam dentro de uma empresa para ter um bom controle financeiro.

2. Impressão manual do ponto e notas

O uso do ponto que imprime o comprovante também é viável em empresas de pequeno/médio porte.

O controle desse equipamento ocorre por meio da impressão das informações em uma bobina termica que garante que o papel tenha boa durabilidade e alta aderência para a tinta que será inserida.

A emissão do registro de ponto é eficiente para que o funcionário tenha uma comprovação do horário de entrada e saída. A bobina também é usada para outros procedimentos, como:

  • Impressão de cupom fiscal;

  • Para o comércio em geral;

  • Para os equipamentos de automação bancária;

  • Para as maquinetas de cartão de crédito.

Dentre muitas outras funções. A bobina para relógio de ponto é de fácil localização no mercado e pode acrescentar benefícios para um maior controle das finanças em qualquer estabelecimento.

É possível também contar com um sistema de emissão eletrônico para seu estabelecimento.

Vale ressaltar que o uso de algum desses sistemas dependem muito da necessidade do lugar, pois o que traz retorno para um tipo de negócio, pode não ser tão efetivo em outro.

Por esse motivo é preciso uma avaliação antecipada do ambiente, da rotação de mercadorias, entre outros aspectos do estabelecimento.

Para empresas de médio porte é recomendável o uso do sistema sat fiscal, um sistema eletrônico para emissão de notas fiscais que não exige conexão com a internet, mas fica ligado a um sistema de gerenciamento que armazena os dados e repassa para onde for necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *