EquipamentosProdutosSegurançaServiços

Dicas para tornar o condomínio muito mais seguro

Os sistemas de automação condominial e de automação residencial, são aqueles que fazem o uso da tecnologia em prol da facilidade e conforto doméstico – e, também, dos esquecimentos diários.

Exemplo disso, é o sistema de irrigação por gotejamento, que tem por objetivo regar plantas de um jardim. A automação, é um mecanismo que torna automatizada a maioria das tarefas dentro de um imóvel.

Estas que, antes, necessitava de seus moradores. Todo o processo humano, é reduzido ao clique de um botão keypard, de um controle remoto, sensores de presença, aplicativo móvel ou temporizadores.

Esse sistema de casa inteligente tem como objetivo: o bem-estar, poupar tempo em tarefas cotidianas, economia de energia e dinheiro, aumentar o conforto e a praticidade.

Podem receber comando desse mecanismo:

  • Cortinas motorizadas: além de controlar a incidência de luz e o calor, o tecido da cortina (aliado à tecnologia) pode proteger os móveis, pisos e peças de arte e decoração dos danos causados pela exposição aos raios solares. Como impedem a penetração de calor no ambiente, reduzem os gastos com ar-condicionado e economizam energia;
  • Iluminação: permite ligar ou desligar as luzes, mudar a intensidade ou até mesmo a tonalidade;
  • Música: sistema de áudio multiroom, ou seja, permite cada ambiente ter sua música própria;
    Controle de temperatura: o controle é individual, ou seja, cada ambiente da casa pode ter a sua temperatura adequada;
  • Monitoramento do consumo de água: a fim de proporcionar um uso hídrico racional e reduzir o custo da conta;
  • Piso aquecido: muito utilizado na época do inverno;
  • Biometria na entrada: controla a entrada de pessoas na residência;
  • Janelas: através de sensores que detectam a presença ou não de pessoas, o sistema se encarrega de fechar ou abrir;
  • Controle do aquecimento da banheira;
  • Ligamento ou desligamento do fogão;
  • Irrigação do jardim.

Mas, o quesito principal que tem alavancado os planos de negócio automação condominial e a automação residencial, é a segurança – um dos principais pilares desse negócio.

Saiba conciliar outros serviços para segurança

A portaria remota confere, no caso dos condomínios, um sistema de vigilância eletrônico, em alternativa ao sistema feito por pessoas, como porteiro e segurança.

Os sistemas, funcionam como forma de controle de acesso às áreas internas do condomínio, através de câmeras de segurança e da internet.

Os equipamentos que podem aderir a essa portaria de modelo remoto, são: sistema de biometria (forma de identificação utilizando a digital de cada pessoa).

Além de sistema com cartão de acesso, portões remotos (portas que abrem e fecham, com o sistema operado por uma central à distância), câmeras de vigilâncias que possuem visão noturna e resistência contra mudança climática.

Estas são capazes de transmitir não só as imagens, como os sons do local através de microfones embutidos.

É um sistema de alta tecnologia, que visa oferecer maior proteção e segurança não só aos moradores do condomínio e seus funcionários, como também dos bens materiais e pessoais e dos bens patrimoniais.

A empresa de segurança contratada é responsável pela vigilância do local, através da central e do acionamento de alarmes e da polícia quando necessário.

Os condôminos têm acesso ao sistema, através da internet ou canal próprio, a fim de identificar seus visitantes ou entregas.

Além da estética, o design de interiores é uma profissão qualificada e indicada, para adaptar os ambientes como, por exemplo, o embelezamento de elevadores sp, e demais regiões, quando há necessidade dos clientes.

O objetivo, é tornar o local altamente funcional para oferecer conforto, segurança e qualidade de vida aos usuários ou moradores do ambiente, principalmente quando se trata de adequar o ambiente com acessibilidade.

Uma das máquinas mais adequadas ao ambiente, é o elevador residencial. Para esse elevador, algumas características são apresentadas, como: geralmente, a capacidade é para 3 pessoas ou para carga com até 225kg.

Além disso, a dimensão da cabine pode variar de 80 cm a 95 cm, enquanto sua capacidade pode variar com medidas entre 110 cm a 130 cm.

O modelo com 90 cm x 120 cm e o modelo 95 cm x 130 cm podem, também, oferecer acessibilidade aos cadeirantes.

Desde que a máquina tenha os botões de emergência e de operação localizados entre 80 cm a 1,10 metros da linha do chão e que tenha um corrimão, para que o cadeirante se apoie.

Além disso, convém que os elevadores sejam completamente inspecionados dentro de 6 meses, após ser posto em operação. Após isso, em intervalos não superiores a 12 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *