EmpresasNegóciosOrganização

Empresas e o cuidado com o meio ambiente

empresas

As empresas estão se voltando para os recursos naturais que estão ficando mais escassos, enquanto as mudanças climáticas se apresentam das mais diferentes formas.

Exemplos disso são: a formação de furacões em diversos pontos do planeta, e o aquecimento global ameaçando o derretimento de geleiras e colocando as cidades litorâneas em alerta.

Para reverter este cenário, governos mundiais estão se reunindo, e procurando uma forma de poder oferecer à população, com a ajuda de cada cidadão, novas formas de consumo, estimulando o investimento de verbas públicas e privadas, em projetos diferenciados.

Estes projetos devem ser voltados à diminuição da poluição, ao aumento e eficiência de fontes energéticas renováveis, e na prevenção e combate às perdas da biodiversidade, como rios, mares, oceanos e florestas.

Economia verde apresenta crescimento

Para ocorrer um desenvolvimento sustentavel, é preciso que seja aplicado a economia verde, mantendo, aprimorando e reconstruindo ambientes de exploração de matéria-prima advindas da natureza.

Perceber que estes locais são uma fonte de benefícios, que fazem parte do sistema econômico implementado em todo o planeta, pode transformar países que ainda lutam por mais igualdades sociais, percebendo que todo sustento está intimamente ligado a natureza, e todos os biomas a ele atrelados.

Apesar deste desenvolvimento envolver toda a sociedade, é preciso entender que é possível se beneficiar, de várias formas, com a aplicação da economia verde, em diversos setores da cadeia produtiva, relacionados com a industrialização e com os diversos serviços praticados pela população.

A curto prazo, as empresas sustentaveis podem aplicar alguns conceitos de direcionamento ao tratamento de resíduos sólidos, por exemplo, que já é bastante eficiente, e pode ser praticado pela sociedade, de forma espontânea e coloquial.

A separação do lixo reciclável, em papel, vidro, plástico, materiais ferrosos e inservíveis, já contribui bastante para a diminuição de aterros sanitários, e a proteção de mananciais.

Vários objetivos devem ser traçados, e os investimentos públicos e privados, neste setor, devem ser colocados em planejamentos e acordos entre países, pois a globalização é real, e afeta a todos, de qualquer forma.

Com estas práticas, será possível identificar:

  • Melhoria em processos produtivos;
  • Diminuição de recursos naturais;
  • Proteção e uso responsável da água;
  • Aplicação de fonte de energia limpa e renovável.

Muitas empresas já contam com energia limpa e renovável em suas instalações, utilizando painel fotovoltaico alta eficiência para a transformação de energia solar em energia elétrica.

Esta forma de captação demanda um investimento muito alto, ainda, mas com o avanço da tecnologia, e o investimento de setores públicos, e empresas privadas começando a competir pelo mercado, indica que em breve, este tipo de abastecimento será uma realidade para diversos empreendimentos imobiliários residenciais e comerciais.

A aplicação de uma economia verde, no cenário econômico atual, também pode ser benéfico para a população de baixa renda, que pode encontrar um novo nicho de exploração comercial, e começar um empreendimento comercial, com o recolhimento de material para reciclagem de papel e papelão.

Além de vidro, latas de alumínio e plástico, de diversos produtos de consumo da população.

A geração de empregos, a inclusão social, a inovação aplicada às ciências e à tecnologia podem afetar, de maneira positiva, os setores ambiental, social e econômico.

Com uma matriz energética, como o sol, bastante abundante, uma biodiversidade variada e uma sociedade participativa, o Brasil pode ser um dos grandes líderes na economia verde, a ser exemplo a ser seguido, por outros países.

Comércio pode ser adaptar

A participação social não precisa ser apenas na implementação de separação de materiais recicláveis, dos resíduos sólidos.

O uso de mais transporte público, e menos carro particular, ou até mesmo implementar a bicicleta como uma forma de se deslocar pelos grandes centros urbanos, pode ser uma ação social válida.

Os empreendimentos comerciais, como restaurantes e lanchonetes, podem identificar os produtos descartáveis, que podem ser substituídos, por produtos que podem ser reciclados, na entrega de comida delivery, por exemplo.

As caixas de isopor podem ser substituídas por caixas de papelão, que podem voltar à indústria de reciclagem, e se transformar em um novo produto, sem nenhum prejuízo à natureza, ou necessidade de derrubada de uma árvore, ou uso de água, para a fabricação de um novo produto.

No ambiente de trabalho, estes mesmos restaurantes e lanchonetes podem instituir o uso de lava louça industrial, que tem um funcionamento voltado para o lado sustentável, com o uso de menos água, e com economia na energia elétrica.

Os funcionários podem colocar os objetos para lavagem, e voltar à tarefas que sejam voltadas para o setor sustentável, dentro da cozinha ou do salão de atendimento ao público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *