Equipamentos

Maneiras de acelerar o controle de acesso de hospitais

O controle de acesso e o gerenciamento de pessoas dentro de hospitais podem ser muito complicados conforme o número de pacientes aguardando atendimento, o porte do hospital, os profissionais disponíveis para triagem e outros fatores.

Por isso, é fundamental contar com medidas práticas e resolutivas para otimizar esse tipo de espaço.

No artigo que você acompanha a seguir, fique por dentro de algumas alternativas extremamente eficientes e otimizadoras que podem contribuir para acelerar o controle de acesso e demais procedimentos internos importantes em um hospital.

Triagem

Você certamente já precisou se consultar em um hospital ou já acompanhou alguém nesse procedimento, não é mesmo? A primeira etapa pela qual o paciente passa é a da triagem, onde uma equipe de enfermeiros vai apontar o nível de gravidade da situação.

A partir da correta classificação dos quadros dos pacientes, portanto, é possível elaborar a ordem de atendimento conforme a periculosidade o estado de cada um.

Isso porque é praticamente impossível encontrar uma equipe de médicos tão ampliada que seja capaz de atender a todos ao mesmo tempo, sem necessidade de espera.

A triagem é, ainda, uma forma do paciente receber seu primeiro tratamento. Com base na experiência do enfermeiro, portanto, ele receberá uma Pulseira de hospital com a cor correspondente ao nível de gravidade do seu estado de saúde no momento da avaliação.

São elas:

  • Azul
  • Verde
  • Amarelo
  • Vermelho

Por meio de um sistema chamado Manchester, é possível identificar esse nível e classificá-lo em uma das quatro cores que o protocolo tem como base.

O azul se refere a quadros crônicos que devem, de preferência, ser encaminhados para atendimento na Unidade Básica de Saúde ou pelo Serviço Social.

Já o verde configura que não há risco de morte imediata e que, portanto, deve aguardar o atendimento a casos mais urgentes.

O amarelo e o vermelho, por sua vez, dizem respeito a níveis mais graves. O primeiro é de urgência, enquanto o segundo é de extrema emergência, necessitando de atendimento imediato.

A partir dessa escala, é possível otimizar bastante a recepção e os espaços internos do hospital, garantindo mais bem-estar o fluxo mais resolutivo.

Registro de ponto

Relógio de ponto é outro item fundamental nos hospitais, pois esse tipo de local está sempre contando com um fluxo constante de profissionais, muitos tipos de especialistas e escalas que não param nunca, já que o atendimento costuma ser 24h.

Desse modo, o controle de horários da entrada e saída dos funcionários não pode ser negligenciado, pois isso acarretaria em graves prejuízos e ainda poderia render ações trabalhistas em reivindicação de horas extras. Como provar qualquer coisa sem um sistema de controle?

Para não ficar a mercê do imprevisto, o que pode gerar problemas graves para a empresa, é importante contar com um bom relógio de registro que acompanhe de forma confiável e precisa o momento em que os profissionais começam a trabalhar e o momento em que encerram suas operações do turno.

Nesse sentido, o ponto eletronico é considerado um dos tipos mais rentáveis e eficientes quando o assunto é automatização e o uso de recursos que permitem dados ainda mais precisos e facilitados.

Utilizado por empresas de todos os segmentos para o acompanhamento adequado da jornada de trabalho de seus colaboradores, esse sistema permite o uso de um cartão ou mesmo da impressão digital (biometria).

Entre os maiores benefícios de se obter um bom controle da entrada e saída de funcionários em um hospital podemos destacar:

  • Acompanhamento do trabalho de especialistas
  • Verificação de cumprimento de turnos
  • Otimização do pagamento referente à jornada de trabalho
  • Segurança judicial

Cartão

Cartão Mifare é uma alternativa recomendada tanto como um complemento ao registro de acesso quanto para a utilização em sistemas de segurança. Isso é muito útil em espaços hospitalares, onde o acesso não pode ser deliberadamente permitido a todas as pessoas.

Nem mesmo os profissionais que trabalham em um hospital podem ter acesso a todos os locais da edificação, de modo que a combinação desse sistema com o uso otimizado e prático do crachá pode gerar ótimos retornos para a otimização do fluxo e para a segurança dentro do local.

O mais importante é sempre garantir que todos os mecanismos sejam eficientes e confiáveis, pois os hospitais devem estar sempre atentos e focados a demandas mais urgentes que falhas mecânicas e informacionais.

Para isso, é necessário utilizar sempre produtos de qualidade e garantir que apenas profissionais habilitados executem as tarefas de instalação e manuseio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *