Empreendedorismo

O SEO está morto em 2020? Entenda melhor!

O SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de técnicas e estratégias que visam fazer com que um site apareça nas primeiras posições da SERP do Google de maneira orgânica, ou seja, sem pagar por isso. 

Há tempos, fala-se que o SEO está morto. Será verdade?

As constantes mudanças nos algoritmos dos mecanismos de busca e os avanços na tecnologia preocupam alguns profissionais de marketing. 

Apesar das dúvidas que surgem no mercado de tempos em tempos, o SEO cresceu e permitiu que muitas empresas aumentassem sua visibilidade nos mecanismos de busca.

Entretanto, os rumores de que o SEO esteja morto estão de volta, mais uma vez. Será que isso é verdade agora em 2020?

O SEO continua vivo, mas é diferente

Embora o SEO não seja o mesmo da época em que foi criado, certamente não está morto. 

Continua sendo crucial obter classificações altas no Google, bem como buscar uma taxa de cliques privilegiada para seu site.

Uma boa maneira de afinar as técnicas de SEO que sua empresa precisa é entender que algumas estratégias já não funcionam mais. 

Então, confira abaixo 3 técnicas de SEO desatualizadas, para que você fuja delas e busque resultados mais eficientes.

Saiba o que você NÃO deve mais fazer em SEO

Nem todo SEO está no cemitério, mas existem várias práticas que não são mais confiáveis. Ao longo dos anos, o Google aprimorou seus fatores de ranqueamento. 

Eles estão melhores do que nunca na promoção de conteúdo útil, o que significa que os especialistas em SEO precisam adotar uma nova abordagem em muitos casos.

Não confie mais em ter domínios de correspondência exata

Uma técnica de SEO desatualizada é a de obter domínios com correspondência exata, ou seja, domínios criados com base em uma palavra-chave lucrativa e usada para obter classificações ideais.

Por exemplo, antigamente se sua palavra-chave central fosse “advogados de direito trabalhista“, seria aconselhável selecionar o domínio “www.advogadosde direitotrabalhista.com.br”. 

Desta forma, as empresas configurariam o uso destas palavras-chave a fim de manipular os resultados da pesquisa.

Porém, saiba que os domínios de correspondência exata não conseguem mais chegar ao topo apenas com base no nome. Hoje, todos os domínios têm a mesma probabilidade de competir por palavras-chave.

Isso se deve principalmente ao fato do controle de spam do Google não mais valorizar domínios de baixa qualidade com nomes de correspondência exata. 

Para sites com conteúdo confiável, um domínio de correspondência exata não chega a prejudicá-lo, mas também não compensa para o SEO.

Então, adote nomes de domínio simples e apresente conteúdo de alto valor.

Não funciona focar na quantidade do conteúdo e não na qualidade

Faz sentido melhorar seu alcance e segmentar palavras-chave com postagens regulares, mas o nível de atenção que você dá a elas é significativo. 

Durante um tempo, muita gente investiu em gerar altas quantidades de conteúdo deixando a qualidade em segundo plano.

Atualmente, conteúdos de baixa qualidade, que não abordam completamente um tópico, terão ranqueamento ruim no Google.

Em 2020, o Google deseja conteúdo que agregue valor e amplie o conhecimento sobre os assuntos tratados. Portanto, é uma boa ideia produzir conteúdo abrangente e de qualidade.

Conteúdo completo e útil leva tempo e esforço para ser desenvolvido, mas é a única maneira de manter o sucesso do SEO a longo prazo. 

Material aprofundado é o que o Google prioriza para que a plataforma possa fornecer material preciso aos usuários e satisfazê-los durante toda a experiência de pesquisa.

Evite o uso excessivo de palavras-chave

Mesmo que você não faça o famigerado keyword stuffing, você pode estar exagerando no uso de uma palavra-chave no seu conteúdo.

Uma densidade de palavras-chave muito alta ou uma formulação não natural pode prejudicar o potencial de ser notado pelo Google e atrair visitantes.

O Google tem a capacidade de detectar sinônimos e palavras-chave relacionadas à sua palavra-chave principal por meio do recurso chamado de Indexação Semântica Latente (LSI). 

O Google, atualmente, preza pelo sentido do conteúdo. Assim, é possível criar sentenças que naturalmente remetam à intenção do seu texto.

Assim, a ideia é incluir palavras-chave de maneira orgânica, ou seja, naturalmente no contexto do seu conteúdo.

Muitas vezes, é necessária a ajuda de profissionais especializados, para que você obtenha sucesso com o SEO. 

Uma boa empresa de marketing digital estará sempre atualizada em relação às últimas tendências de SEO, fazendo com que os sites corporativos melhorem sua presença no Google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *