Segurança

Segurança empresarial: dicas para deixar seu negócio mais seguro

Abrir uma empresa no Brasil custa caro. Apenas entre certidões, alvarás e outras burocracias, o empreendedor pode ter que desembolsar mais de R$ 1,5 mil.

O valor total final depende de fatores como:

  • O segmento econômico do negócio;
  • O estado e a cidade da abertura;
  • O regime tributário escolhido;
  • O porte do negócio a ser aberto.

Entretanto, este valor não inclui outros aspectos essenciais da abertura do negócio, como a escolha e aluguel do ponto, compra de equipamentos necessários ao funcionamento da empresa, contratação de funcionários e capital de giro.

No fim das contas, o valor total pode chegar à casa dos seis dígitos. Portanto, é fundamental que o empreendedor faça tudo que estiver a seu alcance para reforçar a segurança de seu investimento.

Confira, nesse post, seis medidas de segurança empresarial essenciais para manter seu negócio a salvo de fatores externos:

Sistema de combate a incêndios mais robusto

Salvo residências unifamiliares, todos os imóveis construídos no território nacional precisam passar por uma vistoria do Corpo de Bombeiros, de modo a receber o respectivo auto de vistoria (AVCB).

Este documento é um atestado que comprova que as instalações cumprem os requisitos básicos de prevenção e combate a incêndios.

Contudo, quando se trata de uma empresa, é interessante ir além do básico e contar com itens mais robustos, como uma central de alarme de incêndio.

Este equipamento detecta a presença de fumaça no ambiente e faz soar um alarme, alertando os todos sobre o fogo.

Os modelos mais avançados fazem a detecção por meio de luz infravermelha: quando o feixe emitido é interrompido, ele interpreta que há fumaça no local, e soa o alarme.

Além disso, locais onde o risco é especialmente alto (como indústrias que lidam com fluidos inflamáveis), é importante que os itens de combate a incêndios sejam igualmente robustos.

Um deles é o canhão monitor, que é capaz de impulsionar a água com uma pressão maior.

Assim, é uma ferramenta essencial para combater incêndios quando é preciso manter-se afastado das chamas, por razões de segurança.

Manutenção periódica nos equipamentos

Em muitos casos, incêndios e outros acidentes são causados pela falta de manutenção em equipamentos, principalmente os conectados à rede elétrica.

Assim, é fundamental verificar periodicamente o funcionamento deles, de modo a evitar acidentes.

Um aquecedor de água a gás, por exemplo, deve ser vistoriado conforme as instruções do fabricante.

Caso sejam detectadas anomalias em seu funcionamento, o uso deve ser interrompido, e ele deve ser enviado à manutenção.

Do mesmo modo, é importante ter parcimônia com o uso da eletricidade.

Atitudes como conectar vários aparatos em uma única tomada, deixar fios descobertos ou usar cabos descascados são alguns dos fatores de risco para choques e incêndios.

Assim, é importante ter cuidado ao usar itens como um aquecedor eletrico ou computador e evitar estas atitudes de risco.

Sistema de prevenção a roubos

Com a precária situação da segurança pública no Brasil, tanto residências quanto estabelecimentos comerciais têm contado cada vez mais com medidas para coibir crimes.

Afinal, é uma maneira de proteger o investimento feito do negócio. Alguns destes itens de segurança que devem estar presentes em uma empresa são:

  • Sistemas de alarme;
  • Restrições de acesso a certos locais;
  • Sistemas de identificação de visitantes’;
  • Cameras de segurança.

Quando usados em conjunto, estes elementos servem como poderosos repelentes contra invasões e outras ações criminosas.

Contratação de um seguro

Por mais que o empreendedor tome todas as precauções indicadas para proteger o seu negócio de acidentes ou criminosos, nenhuma proteção tem 100% de garantia.

Deste modo, o pior ainda pode acontecer.

Nessa hora, é fundamental contar com um seguro que cubra eventuais danos causados por estes imprevistos.

Por exemplo: o que acontece caso o ponto pegue fogo, e a mangueira do hidrante não chegue a um cômodo que abriga um equipamento caro?

E se o negócio for roubado e os computadores forem levados? É preciso ter estas possibilidades em conta.

Ainda assim, vale ressaltar que é preciso pesquisar muito antes de assinar um contrato com uma seguradora. É preciso pesquisar e analisar as condições impostas por cada uma delas.

Uso de uniformes

Em empresas modernas, é raro que os funcionários precisem trabalhar uniformizados.

Contudo, nem todos percebem que esta simples medida tem muito potencial para aumentar a segurança do negócio: esta identificação ajuda a definir quem realmente é funcionário ou não, restringindo o acesso de terceiros à empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *