EmpreendedorismoOrganização

Tecnologia e organizações: A era digital presente no RH da sua empresa

Desde os primórdios da civilização, nós somos submetidos a consolidar progressos para que as coisas possam acontecer em nossas vidas.

Por exemplo, sem a invenção da roda ou a descoberta do fogo, como será que estaríamos agora? Certamente bem longe do avanço tecnológico e social que vivemos hoje, afinal, ambos elementos foram de suma importância para a criação de tantas utilidades à nossa vida prática que poderíamos ficar o dia inteiro apenas enumerando-as, logo, se ficassem ocultas à história do mundo poderia ser completamente diferente – e para pior, não temos dúvidas.

A sociedade é movida pelo progresso, pela transformação e transgressão. O que era incrível há dez anos, hoje já não faz o menor sentido para nenhum de nós, enquanto outras condições só passaram por um upgrade e estão aí, 100% atuantes em nosso cotidiano, porém, numa versão mais repaginada e mais acessível.

Um excelente exemplo disso é o acesso ao conhecimento. Já não precisamos mais ir até bibliotecas para aprender sobre determinado assunto, pois a internet e todo o universo digital condensa, num único clique, o acesso à uma gama infinita de informações e conteúdos.

É, definitivamente, uma nova era em todas as frentes da nossa vida, e o ambiente corporativo, claro, não fica de fora dessa mudança tecnológica altamente favorável para o desempenho de produções, serviços, mecanismos de atendimento, altas demandas, automação e outros.

Muitas profissões, inclusive, já não se desenrolam como há 20, 30 anos, e tudo porque o mundo mudou sim, mas mudou ainda mais a velocidade com a qual tudo acontece, especialmente quando estamos falando de processos em que pessoas e resultados são a dinâmica mais comum e natural possível. Porém, os avanços tecnológicos também trazem adequações e novidades na relação do trabalhador com a empresa.

Na indústria, máquinas. Numa empresa de T.I., sistemas. Nos bancos, interatividade. E no segmento de gestão de capital humano, o que mudou e como acompanhar tal mudança quando estamos falando de pessoas e organizações? Como ficou a relação definida dentro do cargo desempenhado pelo profissional ou pelos processos, procedimentos e ferramentas que o time de Recursos Humanos da companhia precisa aplicar para que o colaborador chegue para ficar, dando o seu melhor sem que nada fique de lado?

Separamos alguns tópicos interessantes sobre o tema e como é possível compreender o papel fundamental dos gestores e lideranças nesse processo de construção positiva entre pessoas e a tecnologia, sem deixar que nenhum talento escape. Confira!

Experiência do cliente interno ajuda na retenção dos talentos

Na prática, sem pensar nas demais vertentes, todo empreendedor ou empresário olha para o cenário consumidor no eixo de fora para dentro, ou seja, considerando prioritariamente a satisfação do seu cliente externo enquanto a experiência do cliente interno também conta muito e impacta os resultados positivos que a empresa deseja atingir.

Não é fácil encontrar e reter talentos numa sociedade em que as profissões estão cada vez mais mutantes e dinâmicas, fazendo o movimento de se adaptarem ao mercado e suas transformações, e não o contrário. Por isso, as empresas precisam oferecer soluções e usar a tecnologia para melhorar a vida do seu colaborador antes mesmo de pensar no seu consumidor.

É por conta disso que o seu departamento de RH precisa reaver como atua junto ao colaborador desde o primeiro contato para o recrutamento, entrevistas, contratação e atendimento interno – o que inclui plano de carreira e também os critérios de remuneração.  Quando o colaborador perde mais de 10 dias para receber um reembolso, por exemplo, quem perde é a empresa, que vai lidar com um sentimento negativo do seu funcionário que pode refletir no desempenho profissional do mesmo. As soluções digitais existem para isso e muito mais, aposte na facilidade e agilidade que elas promovem dentro do seu ambiente interno.

Dados estão aí para serem analisados – e utilizados!

É impressionante e surpreendente tudo que um algoritmo pode fazer. Mais ainda como o fato de saber realizar a análise dos dados que esses mesmos algoritmos ajudam a mapear e levantar tornou-se um diferencial e tanto para profissionais de todas as áreas, o que não exclui o profissional de RH.

Antes, era comum que o colaborador da área de Recursos Humanos fosse recrutado graças à sua capacidade de lidar com o capital humano, só que hoje as circunstâncias são outras, sendo que o fator humano ainda é o ponto central de absolutamente tudo que faz o setor performar com qualidade, presteza e excelência.

Assim, sai na frente o profissional que sabe analisar dados, cruzar informações e aplicar projetos e constatações acerca de tal habilidade, oferecendo considerável economia de tempo, despesas, e redução expressiva de equívocos e falhas, o que torna a área ainda mais prática e os processos de contratação e retenção de talentos mais eficazes e assertivos.

Inovar é evoluir: pense nisso!

Muitas empresas atuam em um mercado extremamente acirrado e competitivo, que demanda a busca por soluções inovadoras, práticas e efetivas. Apoiando a cultura de inovação dentro do negócio é possível promover mais criatividade, perspectivas de crescimento e diferenciais relevantes ao desenvolvimento dos profissionais e, consequentemente, da sua empresa.

Estimular a busca por inovações e soluções mais alinhadas com o nosso presente/futuro também ajuda a consolidar líderes empresariais e gestores como verdadeiros ativos dentro do seu negócio que terão impacto positivo na expansão comercial e também na performance individual dos colaboradores, já que tal cultura de inovação favorece o potencial que todo líder precisa apresentar junto aos times corporativos, valorizando sempre as ideias, propostas e resoluções apresentadas durante a rotina profissional.  

Plataformas digitais: tecnologia a serviço do negócio

É um grande desafio reter talentos, ainda mais quando o mercado passa por uma fase em que a empregabilidade e a contratação de profissionais está no eixo da contenção de despesas e alinhamento com o patamar econômico do país. As plataformas digitais de trabalho tornam mais fáceis o caminho para que você escolha os melhores profissionais dentro das suas necessidades e expectativas da sua empresa, criando uma rede de opções variadas e acessibilidade aos perfis mais indicados para o preenchimento do seu quadro de colaboradores.

Promovendo novas oportunidades de as empresas melhorarem sua forma de avaliar e contratar seus funcionários, temos um processo mais ágil, inteligente e perspicaz, que dificilmente fugirá do objetivo comum em contratações: identificar o perfil ideal para preencher determinado cargo.

Ao optar por empresas que oferecem dentro da sua própria plataforma o envio de currículos e divulgação de vagas em todos os níveis você consegue obter toda a rapidez que o processo de contratação e descoberta de talentos exige para que o candidato não seja contratado pela sua concorrente.

As soluções digitais em favor da gestão em recursos humanos estão aí para serem consideradas, aplicadas e replicadas, afinal, é sempre importante a cultura de incentivo que não se limite às portas do seu negócio, replicando cases e histórias bem-sucedidas que servirão de modelo para outras empresas, fato que agrega ainda mais valor e respeito ao seu negócio.

Com uma equipe de consultores e o constante processo de aperfeiçoamento, que visa manter todo o time cada vez mais atualizado com as tendências em Gente e Gestão, é possível concentrar os esforços em oferecer todas as soluções disponíveis no mercado e que estão alinhadas com a sua necessidade em gestão de pessoas, acreditando que a tecnologia é o caminho mais simples e vencedor para chegar aos mais altos patamares que você deseja.

 

Texto produzido por Grupo New Company.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *