Transporte

8 dicas para escolher um mecânico de confiança

mecânico

Por mais novo que seja um carro, problemas mecânicos e/ou elétricos vão aparecer uma hora ou outra, mesmo que o dono seja extremamente zeloso e atencioso.

Contudo, felizmente existem profissionais especializados em manutenção automotiva, seja na parte elétrica, mecânica ou estética de automóveis.

Todavia, não dá para simplesmente entregar o carro a qualquer mecânico desconhecido quando o automóvel apresentar alguma falha. Afinal, estamos falando de bens de consumo que custam milhares de reais.

Além disso, achar um mecânico de confiança pode eliminar o risco de gastar mais do que deveria com serviços mal feitos ou feitos de má fé.

E por falar em achar um mecânico de confiança, nós elencamos 8 dicas de como fazer isso, pois sabemos que não é uma tarefa fácil, como: 

  • Peça dicas às pessoas mais próximas; 
  • Reputação do profissional;
  • Analise as habilidades;
  • Conheça a oficina;
  • Faça uma boa pesquisa;
  • Pergunte ao profissional;
  • Comece a relação;
  • Não seja negligente. 

Para absorver essas informações valiosas, leia os tópicos a seguir de uma maneira aprofundada para entender mais sobre isso. 

1. Peça dicas às pessoas mais próximas

A primeira dica para encontrar um mecânico de confiança é pedir referências às pessoas próximas. Isso também vale para outras situações.

Entre em contato com familiares, parentes próximos e amigos, e simplesmente pergunte qual é o mecânico de confiança dessas pessoas.

Nesse processo, lembre-se de avaliar bem os depoimentos que as pessoas te derem. Afinal, por serem próximos, esses indivíduos contarão toda a verdade sobre as experiências que tiveram com o profissional indicado.

Caso essa dica seja postada em prática corretamente, você já vai ter eliminado boa parte da “saga” em busca do mecânico ideal para mexer no seu carro.

2. Busque saber qual é a reputação do profissional

Uma segunda coisa que aponta se um mecânico é de confiança ou não, é a sua reputação geral. 

Diferente de tempos passados, hoje em dia, com a internet entrando em todos os lugares, está muito mais fácil descobrir se determinada empresa ou profissional presta um bom serviço.

Portanto, ao “mirar” em um mecânico específico, faça uma busca sobre a sua reputação na internet, sobretudo nas redes sociais e em portais interativos da região onde você vive.

Procure saber se o profissional respeita prazos para entrega de serviços, se é eficiente, se os seus serviços ficam bem feitos, se não usa de má fé na troca de peças, etc.

Ademais, se na sua região houver uma agência do PROCON, não custa nada fazer uma checagem para saber se o profissional já foi acionado alguma vez.

3. Analise todas as habilidades do mecânico

A nossa terceira dica para você que está buscando um mecânico de confiança é analisar as habilidades que esse profissional tem. Hoje em dia, o mercado está dinâmico e exigente, e essa tendência também atinge a área de serviços de manutenção automotiva.

Com isso, o ideal é que o mecânico escolhido por você lide bem com a maioria dos serviços mais comuns, principalmente em motor, câmbio, suspensão e parte elétrica. 

Caso o profissional seja especialista em apenas uma área, não tem problema, com tanto que ele não seja completamente leigo nas demais.

Fazendo isso, será possível economizar tempo e dinheiro, já que não terá que se deslocar até outras oficinas para contratar serviços que o mecânico não realiza.

4. Conheça a oficina do mecânico e converse um pouco com ele 

Na busca por um mecânico de confiança também é essencial visitar a oficina em que o profissional presta seus serviços. Nesta visita, é preciso observar o aparato de equipamentos que o mecânico dispõe, entre ferramentas e máquinas diversas.

É importante também checar o estado de conservação do local e das máquinas, pois isso conta, e muito, para a eficiência dos serviços prestados. Mas, para além da simples observação, nessa visita in loco, é preciso conversar com o mecânico para “sentir” ele.

Analise se o profissional é atencioso com detalhes dos serviços que estiver fazendo, se é lidável, se sabe explicar detalhes das suas atividades, etc. 

Isso porque, se aquele mecânico vier a ser a pessoa de confiança que cuidará do seu carro, você precisa desenvolver uma boa relação com ele.

5. Faça uma boa pesquisa de preços

Antes de bater o martelo e definir quem será o seu mecânico de confiança, é preciso fazer uma boa e abrangente pesquisa de preços. Para tanto, peça orçamentos e listas de preços de pelo menos quatro profissionais que preencham todos os pré-requisitos citados aqui neste artigo.

Em seguida, compare esses preços levando em consideração o que cada mecânico pode oferecer, quais são os prazos de entrega, etc. Uma dica essencial nesse sentido é fugir de preços muito abaixo da média. Afinal, nesse caso o barato pode sair caro, literalmente.

6. Pergunte se o profissional emite nota fiscal e dá garantia nos serviços que realiza

No Brasil, é muito comum encontrar mecânicos e outros profissionais que trabalham com manutenção automotiva que não dão garantia nos serviços prestados nem emitem nota fiscal. E claro, não é recomendado fechar negócios com esses profissionais.

Para ser considerado de confiança, um mecânico precisa emitir notas fiscais, para assim assegurar os direitos dos consumidores que contratam os seus serviços.

Ainda nesse escopo, uma garantia própria também é bem-vinda, uma vez que um serviço feito pode vir a falhar e ter que ser refeito. Nesses casos, é injusto que o cliente pague novamente pelo serviço. Preste bastante atenção nesse requisito quando for contratar um mecânico!

7. Comece essa relação aos poucos

Está pensando em escolher um mecânico de confiança? Então, não tenha pressa para fazer isso. Ao invés de ir com muita sede ao pote, assim que tiver em mente um profissional confiável, faça pequenos testes com ele.

Como exemplo, contrate serviços simples, como trocas de óleo, mudanças de pastilhas de freio, dentre outros, ao invés de serviços mais complexos.

Nesses serviços menores e “menos importantes” você terá uma melhor noção do profissionalismo do mecânico na prática, endossando, ou não, toda a teoria anterior.

8. Não seja negligente

Finalmente, temos uma dica de ouro quando o assunto é mecânico de confiança: nunca seja negligente, por mais confiável que seja o profissional. 

Muitas pessoas têm o mau hábito de contratar profissionais para realizar serviços e não checar o que está sendo feito. Não seja uma dessas pessoas!

Em vez disso, ao contratar os serviços do mecânico, esteja por dentro de toda operação, conferindo preços, peças trocadas, manutenções realizadas, etc.

Essa medida é mais uma camada de segurança para você e para o próprio mecânico, que no final das contas é um ser humano como qualquer outro.