DicasNegóciosOrganização

Conheça os 5 hábitos importantes para obter prosperidade

Alguns hábitos importantes para obter prosperidade envolvem o entendimento daquilo que é ruim e que você precisa eliminar na sua vida. 

O hábito é uma segunda natureza, logo você não pode acabar com a natureza se não estiver acostumado a desenvolvê-la. Isso é verdade tanto para a pobreza, quanto para a prosperidade. 

A maioria das pessoas pensa que está bem em termos financeiros quando, na realidade, as criou. 

Alguns até acham que é culpa de outra pessoa, mas como Bill Gates diz: “Se você nasceu pobre, é culpa de seus pais. Mas se você morrer pobre, a culpa é sua porque você teve muito tempo para trabalhar para ficar rico.” 

Se você quer prosperar, não se esqueça dos hábitos a seguir, que compõem a receita perfeita para estar na lista de milionários bem-sucedidos, pacíficos e serenos.

 

1. Responsabilidade

Como você sabe, a diferença fundamental entre os ricos e os pobres é que os ricos pensam que têm que criar suas vidas e assumir a responsabilidade por suas escolhas, se ajustam rapidamente e tomam as providências necessárias para melhorar seu lote. 

Os pobres pensam e estão convencidos de que outra pessoa é a raiz de seus problemas e reclamam o dia inteiro ao que foram submetidos. 

A consequência é que eles nunca se levantam para iniciar as ações pessoais que devem iniciar. E como quando não fazemos nada, não temos nada, eles acabam em extrema necessidade e se tornam chorosos.

 

2. Pense em produção

A preocupação do pobre homem é: O que eu e meus filhos vamos comer hoje? O que vestiremos domingo para ir à Igreja? Existe uma promoção, vou tirar vantagem disso? Surgiu um novo modelo, todo mundo adora no bairro, eu também preciso… 

Não estou inspirado a trabalhar porque tenho fome. A preocupação dos ricos é bem diferente: 

 

  • Como multiplico meus investimentos? 
  • Qual é a próxima oportunidade de aproveitar? 
  • Em que investimento devo colocar mais dinheiro? 
  • O que me trará mais recursos? 

 

Não nos importamos com fome; se eu não trabalhar para produzir, vou sentir mais fome. 

Os pobres e a classe média (que não são muito pobres nem ricos o suficiente para serem satisfeitos) é que estão mais preocupados com a maneira de viver todos os dias do que em como melhorar suas vidas e sair de suas condições insuportáveis.

Toda quantia de dinheiro que entra em suas mãos é gasta sistematicamente e, de preferência, é reservada para necessidades de subsistência. 

Os ricos fecham os olhos às necessidades de aparência e à fome e investem seu dinheiro na produção de bens e serviços que vendem e acabam ganhando muito dinheiro. 

Lembre-se de que os ricos economizam e investem e, se sobrar, eles consomem, enquanto os pobres consomem e consomem e, se sobrar, economizam. 

Como quase não sobra dinheiro, eles não têm poupança ou investimento. Mas não deixe de lembrar que felicidade e prosperidade caminham juntas!

 

3. Paciência

Se você não sabe adiar o tempo da vitória, reduz as chances de ganhar muito. Você ganhará apenas o suficiente para acompanhar ou sentir que não é pobre. 

O princípio é simples: com as sementes, você pode semear e colher grandes três ou quatro meses depois. Mas aqueles que têm pressa de “comer” não sabem como dar frutos. 

O segredo número um do enriquecimento é a capacidade de comprar e investir em ativos (que o enriquecem), além de ter a paciência de esperar que eles cresçam e amadureçam. 

Quem está com pressa de consumir não terá equilíbrio para esperar para colher grandes. 

Ou seja, se souber ser paciente com empreendedorismo, trabalhar duro, esperar pela maturidade e uma grande colheita, aumentará suas chances de ser próspero.

 

4. Conte consigo mesmo!

É impossível tentar lutar por milagres quando você conta com outra pessoa para fazer milagres por ela. Não se esqueça do belo ditado: “Todo mundo se senta e Deus o empurra”. 

A maioria das pessoas que tem uma boa chance de ficar mais próspero, mas acaba pobre, faz algum tipo de aposentadoria precoce e pensa que parentes próximos ou distantes, doadores e ONGs devem resolver seus problemas para eles. 

Mas como geralmente só dão migalhas e resíduos, eles se contentam com isso, mas não podem ficar ricos com ele. A esmola pode ajudá-lo a sobreviver, mas não pode permitir que você floresça ou fique rico.

 

5. Cuide dos seus talentos e acredite neles!

A regra é simples: algumas pessoas esperam até que tenham mais para começar e desenvolver seus talentos. 

Os melhores têm mais e vão mais longe, começando onde estão com o que têm. Há uma sentença implacável que a maioria dos pobres não entende, que os mantém em precariedade: 

“Para quem tem, daremos, ele estará em abundância. Para quem não tem, arrancaremos o pouco que eles têm e daremos para quem já o tem”. Os pobres serão mais pobres se não fizerem nada para desenvolver seus talentos. 

Grande parte das pessoas não tem ideia de que a pobreza é um pecado e que a recusa em usar os talentos recebidos é ainda mais severa e duplamente punida: “Se você não usar um talento, irá perdê-lo”. 

Se você não tiver talentos, morrerá pobre. Assim como quem perde um idioma que aprendeu quando não o usa.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Michael Kors Outlet, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.