Dicas

Hiperpersonalização: Conceito para garantir a satisfação do cliente

hiperpersonalização

Saiba como a hiperpersonalização pode ser a chave que garantirá o sucesso do seu negócio.

Com o crescimento do e-commerce e do marketing digital, o mundo dos negócios está passando por diversas transformações.

A partir da necessidade em atender as demandas dos consumidores, bem como garantir um bom relacionamento entre ambas as partes, surge a hiperpersonalização como a solução ideal no ambiente virtual.

Essa estratégia possibilita que a experiência do usuário seja satisfatória e adequada ao seu perfil, oferecendo as mais variadas comodidades, até as mais simples, como: suprir as buscas por descontos em site de cupons.

Ficou interessado em saber o que é hiperpersonalização e como aplicar no seu comércio? Acompanhe a leitura até o final!

O que é a hiperpersonalização?

A hiperpersonalização é uma estratégia que visa a customização dos serviços para responder às exigências do público.

Em outras palavras, ela se utiliza de dados coletados, em tempo real, do consumidor, com a finalidade de  proporcionar uma jornada de compra mais eficiente, evitando barreiras que dificultam a finalização da aquisição e, no momento exato, viabiliza soluções para sanar as dores do comprador.

Essa técnica cria o sentimento que “tal” saída para os problemas foi pensada  individualmente, ou seja, para ele e para todos que apresentam um perfil de consumo semelhante.

As vantagens da hiperpersonalização para empresa

Ter um diferencial certifica que, no mercado competitivo, o seu produto sairá na frente. Dentro dessa perspectiva, investir em estratégias que aumentem o potencial do seu e-commerce deixará a concorrência para trás.

Uma empresa proativa, que se preocupa em ofertar o melhor, reconhece o benefício de utilizar a hiperpersonalização nos negócios. Por isso, recorrer a esse método trará um desempenho maior:

● ao conhecer os perfis dos seus consumidores;

● em ter ciência de quais são os problemas que os clientes pedem ajuda;

● por saber como e quando dar o suporte correto ao público;

● no atendimento de qualidade;

● na agilidade e no aumento das vendas.

Além disso, essa tática torna o processo satisfatório, conquista a confiança e fideliza o consumidor.

Não se esqueça: um cliente feliz indica outros!

Como aplicar no e-commerce?

Primeiro, é preciso considerar aspectos recolhidos das informações do público, para inserir o conceito de hiperpersonalização na corporação.

Esses dados serão os responsáveis em auxiliar o monitoramento das ações tomadas dentro da página de vendas.

Isso significa que, convertendo esses dados em informes, é possível traçar um perfil de consumo, observando o comportamento do e-consumidor, a interação dele com chat, acesso aos canais de e-commerce, se houve cadastro nos sites das lojas etc.

Desse modo, é possível entender melhor os caminhos percorridos pelo cliente, na tentativa de aperfeiçoar os processos que o conduziram até a concretização da compra.

Outro ponto é operar com o omnichannel.

Ele permite o acesso a diferentes meios de comunicação, através da visualização do painel de controle, que propicia rapidez e eficiência nos atendimentos, repassando mais informações para a organização e contribuindo para a tomada de novas intervenções.

E por último, o atendimento personalizado. Ele é mais do que personalizar, é tornar o contato mais humanizado, é demonstrar que você reconhece as dores daquela pessoa, que a compreende e tem excelentes profissionais dispostos a resolver seus problemas, cuidando para manter um bom relacionamento, até mesmo no pós-venda.

Tudo isso construirá um vínculo de aproximação entre empresa e comprador.

O setor de marketing e customer service

O marketing como conhecemos hoje não se compara com o que víamos antigamente. Concentrado somente em publicidades e design dos produtos, a intenção era atingir um grande número de pessoas via imprensa.

Na atualidade digital, a expansão desse setor ganha grandes proporções, pois assimila que o sucesso de todo o negócio depende do público. Por isso, ele atrai, interage e instrui as pessoas.

O diálogo é a ferramenta propulsora, porque é ela que irá, primeiramente, entender, depois ofertar e, por fim, resolver os impasses daquele ser.

Com base na realidade, as ramificações desse setor foram se aprimorando de acordo com o cenário comercial.

Dessa forma, o customer service, popularmente conhecido como atendimento ao cliente, teve que acompanhar o ritmo das urgências do mercado.

Na prática, um bom customer service precisa focar na agilidade, identificar as adversidades e prover soluções imediatas,  mesmo que não seja a mais indicada para a situação do momento.

O importante é acalmar a inquietação do indivíduo e atentar para aquela falha, a fim de impedir que ela ocorra novamente. 

E, para que tudo funcione de modo harmônico, os setores do marketing têm que trabalhar em comunhão, pois o seu principal foco é garantir a satisfação do cliente.