DecoraçãoDicas

6 Dicas para você mesmo pintar sua casa

Pintar casa

Podemos destacar que poucos recursos decorativos em sua casa são tão democráticos quanto a pintura. Com pouquíssimo investimento, a casa tende a ser totalmente remodelada, desde tetos até os móveis com diversas opções de cores.

Contratar profissionais para uma pequena reforma em sua casa pode evitar futuras dores de cabeça. Porém, se você mesmo deseja fazer a pintura, vai economizar uma boa grana.

Se você tem o objetivo de realizar por conta própria, não deixe de ler as nossas dicas para pintar. Além delas, indicamos que você faça um Curso de Pintura para melhorar a sua habilidade dentro da área para poder deixar sua casa linda.

Vamos lá?

  1.  Obtenha as ferramentas certas

Sempre antes de começar a pintar sua casa, certifique-se de ter todos os materiais necessários para a concretização.

Eles são: tinta, pincel, rolo, bandeja, papelão ou lona plástica e fita crepe.

Podemos destacar que a fita crepe é o material de pintura mais subestimado quando se envolve pintura, porém um dos mais importantes para o resultado final em sua casa. Uma boa fita de borda de pintura, aplicada larga e bem colada na parede, pode dar um acabamento super profissional. Ela evita o incômodo de retoques.

Os rolos de pintura serão um grande aliado nessa jornada, mas não farão milagres sozinhos. Um pincel é ótimo para pintar cantos e detalhes.

É importante saber usar um rolo de pintura de lã sintética, que é ótimo para paredes ásperas, grandes áreas e até tetos, que são todos os projetos que são abordados quando são realizadas reformas médias e grandes.

Outra dica é testar o peso do tambor; quanto mais leve, menos cansado você ficará.

  1. Itens de segurança

Para os Cursos de Pintura, a segurança é algo tão importante que deve ser lembrada antes de iniciar qualquer processo. O uso de bons itens, como, por exemplo: óculos de proteção, máscaras e luvas é fundamental para evitar respingos nos olhos ou até a inalação de poeira.

Saber proteger os pisos e móveis é uma parte importante antes de iniciar a pintura em sua casa.

  1. Conheça o tipo de tinta

Existem várias opções de pintura no mercado e uma seleção crescente de diferentes acabamentos. Entender essa variedade é importante para evitar erros futuros.

Os acabamentos de pintura deixam diferentes aspectos em seu efeito, e cada um terá a sua própria função dentro do ambiente.

Por exemplo, acetinado e brilhante são recomendados para áreas com alta umidade e sujeira, pois quanto a tinta é muito brilhante, mais fácil será a limpeza.

Aquela parede velha cheia de buracos que você está com preguiça de amassar e lixar, não vai parar tinta acetinada ou brilhante. A matte aceita menos limpeza.

Mas um acabamento fosco é uma ótima maneira de esconder imperfeições nas paredes, e é por isso que ele é o ideal. 

  1. Prepare as paredes e o ambiente

Para que a parede aceite a pintura, os defeitos devem ser corrigidos e a superfície alisada. Para paredes internas e áreas úmidas, pode-se usar massa de vidro.

Em ambientes externos que aceitam água e umidade, uma substância acrílica é o ideal.

Podemos destacar que outra dica para lugares altos é um banquinho ou escadinha por perto.

  1. Calcule o nível de tinta

Para calcular a quantidade de tinta correta é importante saber quantos metros quadrados será pintado.

O desempenho da tinta vai variar de acordo com o fabricante, o acabamento escolhido e até mesmo a absorção da superfície.

Segundo os Cursos de Pintura, em média, um litro de tinta pode cobrir um revestimento de 10 metros quadrados, ou dois metros de parede a cada cinco metros.

A dica é sempre calcular demais, não só para prever algo inesperado, mas para guardar em casa prevendo retoques futuros.

  1. Quantas camadas são necessárias?

Geralmente, a cobertura total é alcançada entre duas demãos. No entanto, os tempos de secagem variam de acordo com o clima do dia.

Para produtos que são à base de água, poderá levar cerca de quatro horas.

Indicações para um bom serviço

São várias dicas para realizar um bom serviço final na pintura, dentre elas: 

Para a superfície de alvenaria interna, deve-se utilizar tinta acrílica com boa lavabilidade. No ambiente externo, escolha uma tinta com propriedades hidrofílicas, de fácil limpeza.

O intervalo entre a aplicação poderá ser em torno de 2 horas;

Misture apenas a quantidade de água e tinta recomendada na embalagem;

Use um rolo com pouco fiapos para deixar a superfície mais lisa;

Siga as orientações descritas na etiqueta da embalagem da tinta, pois podem variar dependendo do tipo de superfície;

Aplicar verniz ou esmalte indicado para as superfícies de madeira, o verniz será um produto que tinge a madeira com o objetivo de deixar que a textura fique exposta;

O procedimento para pintura do piso vai variar de acordo com cada tipo de superfície;

Ao pintar tijolos, telhados ou pedras, é importante remover a poeira e outros resíduos;

Em superfícies pintadas, deve-se usar lixa até a completa remoção do brilho;

Superfícies metálicas, como portas, janelas, etc., podem ser pintadas com esmalte;

Com o objetivo que a pintura da tinta dure mais, deve-se usar produtos impermeabilizantes com o foco de evitar que a água penetre dentro das paredes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *