MateriaisOrganizaçãoServiços

Globalização permite comércio de produtos entre países

A globalização proporcionou novas oportunidades de negócios entre diferentes países, mesmo em continentes diferentes. Essa comercialização não é nova, já que os grandes exploradores já faziam isso há muitos séculos atrás. Desde então os avanços tecnológicos empregados na industrialização são evidentes e muitos mais proveitosos.

A construção de portos e aeroportos se tornou uma necessidade para a economia dos países que têm como referência os limites litorâneos e o espaço aéreo devidamente utilizado em rotas nacionais e internacionais.

A troca de matéria-prima e produtos industrializados se tornou recorrente, assim como a importação e exportação de profissionais que se atualizam e empregam novos procedimentos de fabricação em filiais espalhadas pelas corporações em todo o globo.

Serviços específicos facilitam a comercialização

Antes de tudo, é preciso deixar claro a diferença entre produtos importados e produtos exportados. No caso da importação, trata-se da compra de mercadorias e produtos de outros países, destinados à venda dentro do país. A exportação refere-se à venda de materiais e mercadorias produzidas no mercado interno e enviadas para a venda no exterior.

Para facilitar a tramitação e negociação entre as partes, vendedor e comprador, entra os serviços prestados pela empresa de importação e exportação, representando corporações, fábricas, produtores e, até mesmo, países.

Esse tipo de trabalho é muito importante, pois estimula a economia de modo globalizado, atuando na competitividade e nos mais diferentes processos de compra e venda de cada localidade.

Muitos processos legais estão relacionados a este setor, beneficiando as empresas, fortalecendo os produtos nacionais no cenário internacional, bem como as matérias-primas que são exportadas e atuam nos cofres públicos em diferentes níveis de atuação. Além disso, é preciso valorizar os benefícios relacionados, como:

  • Geração de emprego e renda;
  • Evolução dos parques industriais;
  • Investimento estrangeiro em território nacional;
  • Crescimento empresarial no cenário internacional.

Apesar das limitações impostas pela legislação federal, a abertura econômica permitiu um crescimento e acesso a produtos antes reduzidos apenas a seus países de origem.

Nessa seara, as empresas passaram a atuar no desembaraço aduaneiro de importação, permitindo a entrada de mercadorias dos mais variados setores, de alimentos a veículos importados, assim como remédios e vestuários, como calças, tênis, camisas, entre muitos outros produtos.

A profissionalização do comércio exterior e a atuação de agentes públicos permitiu o desenvolvimento nos processos de negociação, impactando de forma positiva na economia nacional e no potencial de consumo da população.

Organização sistemática de documentos

A documentação exigida para importação e exportação de produtos e serviços está relacionada aos dois países que fazem as tratativas de negociação.

Para garantir que todos os dados sejam organizados e encaminhados de forma correta, as empresas adotaram ferramentas únicas, como o emprego do sistema de gestão erp (Enterprise Resource Planning, ou plano de recursos empresariais, em tradução livre) nos processos realizados entre as partes.

Dessa forma, todos os procedimentos são realizados com tecnologia de ponta, com o objetivo principal de facilitar as operações, atuando na otimização dos recursos, alcançando os objetivos propostos para o mercado de negócios.

Proteção nos negócios e nos patrimônios

A ajuda de ferramentas de tecnologia implementadas nas negociações protegem a comercialização entre todas as partes envolvidas, inclusive com o uso de seguro contra danos causados na carga e descarga dos produtos, incluindo o transporte entre os pontos de origem e destino.

Empresas especializadas atuam neste tipo de serviço, promovendo a segurança patrimonial de diferentes maneiras, respeitando as leis nacionais e internacionais.

Isso reforça a preocupação e a necessidade de proteção das mercadorias encaminhadas para o mercado externo e na recepção de produtos recebidos em portos e aeroportos por todo o país.

É preciso lembrar que a movimentação de cargas também ocorre de forma rodoviária. Para garantir a proteção de cargas ao longo do trajeto, a contratação de empresas de vigilante também acontece, garantindo a chegada nos pontos de venda com tudo dentro dos conformes.

A importação e a exportação estão funcionando de maneira localizada, com a implementação de um bloco econômico destinado apenas aos países do Mercosul, e de forma globalizada, com negociações, trocas de experiência e produtos destinados a diferentes países, nos outros quatro continentes.

Os produtos são variados, produzidos e comercializados por meio do agronegócio, como o milho, a soja e a laranja, até equipamentos de segurança, como o cone laranja e branco, que pode ser encontrado nas ruas de países como China, Austrália, África do Sul e Portugal.

São os produtos e desenvolvimentos tecnológicos presentes nos mais diferentes continentes, com vantagens e benefícios para a economia local.